Portal Sal da Terra

Notícias Esporte

Secretaria Especial do Esporte conclui 20% das entregas de 2022 em menos de dois meses

Secretaria Especial do Esporte conclui 20% das entregas de 2022 em menos de dois meses
Min. Cidadania/ Divulgação
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Depois de superar com folga a meta de reformar, adequar ou construir mil obras ligadas à infraestrutura de esporte em todo o país em 2020 e concluir mais de 1.500 obras no ano passado, o Departamento de Infraestrutura de Esporte (DIE) da Secretaria Especial do Esporte do Ministério da Cidadania estipulou para 2022 a meta de entregar mais 500 obras.

Em menos de dois meses, 20% delas, ou 100 obras, já foram concluídas, a partir de repasses que somam mais de R$ 62,4 milhões por parte do Governo Federal. Desde 2019, mais de 4.090 obras foram entregues, com um total de mais de R$ 3,62 bilhões em investimentos.

Em 2021, o Rio Grande do Sul, com 180 obras, foi o estado que mais unidades esportivas concluiu. O aporte federal no estado somou mais de R$ 60,52 milhões. Logo atrás veio São Paulo, com 175 obras e investimentos de mais de R$ 79,91 milhões; seguido por Minas Gerais, com 173 obras entregues e mais de R$ 64,82 milhões em repasses. Paraná, com 151 obras, e Bahia, com 134, completam os estados com mais de 100 obras no ano passado.

“Esta gestão não se preocupa em construir mais quadras, ginásios ou outros equipamentos esportivos”, ressalta o secretário especial do Esporte, Marcelo Magalhães. “O que queremos, e temos trabalhado para isso, é concluir as obras que estavam paradas. O resultado está aí: mais de quatro mil obras. Isso significa mais brasileiros com acesso a locais para a prática de atividades esportivas”, prosseguiu o secretário.

Prevista no PND

Nesta quarta-feira (23.02), o presidente Jair Bolsonaro assinou o projeto de lei que aprova o Plano Nacional do Desporto. O passo seguinte é a apreciação e aprovação no Congresso para que ele se torne lei. Previsto desde 1998 pela Lei Pelé (Lei nº 9.615, de 24 de março de 1998), o documento garante autonomia de entidades do Sistema Nacional do Desporto e define atribuições de cada um dos atores.

Na essência do PND está a democratização e a universalização do acesso ao esporte na perspectiva de melhorar a qualidade de vida da população. Entre os objetivos citados no plano estão a promoção da inclusão social e da construção e fortalecimento da cidadania, a descentralização da gestão das políticas públicas de esporte, o fomento da prática do esporte de caráter educativo e participativo e o incentivo ao desenvolvimento de talentos esportivos.

O PND também prevê otimizar o uso da infraestrutura esportiva existente no país e implantar novas edificações e espaços esportivos mediante a existência de programa ou projeto de utilização e manutenção. Essa determinação é importante, pois visa evitar a construção de obras que, depois, acabam abandonadas e resultam em desperdícios de recursos.

FONTE/CRÉDITOS: Ministério da Cidadania

Veja também