Portal Sal da Terra

Coluna/Opinião

O que é ensino bilíngue? 

Vamos entender um pouco mais sobre bilinguismo

O que é ensino bilíngue? 
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

O que é ensino bilíngue? 

          Nos últimos anos, temos acompanhado o crescimento exponencial de escolas bilíngues em todo o Brasil. Crescimento esse que nos leva a questionar se de fato todas as escolas que se denominam bilíngues de fato o são. A partir deste questionamento, surgiu a oportunidade e a ideia de escrever este artigo para que possamos, de forma breve, compreender melhor o que é  educação bilíngue e uma escola realmente bilíngue. 

         Em primeiro lugar, precisamos entender que o conceito de bilinguismo possui elevada complexidade. Ele está atrelado a inúmeros fatores tais como as condições sociais e econômicas dos indivíduos, o status dado às línguas que são utilizadas, dentre outros. Dessa forma, consideramos que a concepção de ensino e aprendizado da língua seja aqui o ponto inicial e central para nos ajudar a compreender o que é educação bilíngue.

         Sendo assim, podemos afirmar que ao definir educação bilíngue falamos de uma perspectiva de ensino em que a língua adicional (inglês, espanhol, alemão, etc) não é tida como uma matéria escolar, mas sim como o instrumento através do qual os alunos terão acesso ao conhecimento em diversas áreas. Dito isto, em uma escola que de fato é  bilíngue presume-se que a instrução do aluno seja planejada e realizada em ao menos duas línguas. 

        Neste contexto, pode haver uma integração curricular das línguas, um currículo adicional ou até mesmo um currículo que seja opcional ministrado na língua adicional. Há diversos tipos e modelos de educação bilíngues, que estão relacionados aos objetivos relacionados ao aprendizado da língua adicional, ao perfil dos alunos, ao tempo dedicado à instrução e as metodologias de ensino selecionadas para serem aplicadas em cada contexto de ensino e aprendizado.    

         Reiterando o que apontamos anteriormente, o conceito de bilinguismo   pode ser compreendido de maneira um tanto quanto ampla. Gostamos muito de considerar a seguinte definição: “a habilidade de uma pessoa de processar duas línguas” (WILLIAMS; SNIPPER, 1995, p. 33) ao interagir com o outro em um determinado contexto social, conforme  MELLO, H.A.A (2010). Isso vale tanto para os indivíduos que já fazem uso da língua quanto para aqueles que estão em processo de aprendizado, como crianças em contexto de educação bilíngue. 

            Como vimos, os conceitos por nós aqui abrangidos são complexos e amplos, mas que precisam ser visitados, discutidos, e observados na prática diária dos contextos escolares em que estamos inseridos. Por isso, a partir de hoje estaremos abordando esse e tantos outros assuntos ligados à educação, de forma que possamos usar esse canal para informar e compartilhar conhecimento.  

 

Referências Bibliográficas:

 

MELLO, H. Educação bilíngue: uma breve discussão. Horizontes de

Linguística Aplicada, v. 9, n. 1, p. 118-140, 2010.

 

WILLIAMS, James D.; SNIPPER, Grace C. Literacy and bilingualism. New York: Longman, 1995.

 

Sobre a autora:

Cristã, pedagoga e professora de inglês como língua adicional e em contextos de educação bilíngue há mais de 20 anos. Atualmente, atua como consultora pedagógica bilíngue e autora de material didático. Especialista em Metodologias do Ensino de Língua Inglesa e Metodologias e Práticas para Educação Bi/Plurilíngue, idealizadora do perfil @bilinguismo.com.br com o propósito de contribuir para a formação de professores bilíngues no Brasil.

 

Veja também